Caríssimo Associado, Militar Estadual

Por
Atualizado em: 5 de julho de 2019

Estamos vivendo um momento histórico nas relações interpessoais, institucionais, profissionais e políticas dos integrantes da Polícia Militar do Estado do Paraná, ativos, da reserva, reformados, pensionistas e dependentes.
Todos nós interagimos com maior ou menor intensidade, expressamos nossas opiniões e exercemos democraticamente o mais legítimo direito a liberdade de pensamento, de expressão e de manifestação.
A Associação da Vila Militar, como maior instituição associativa que integra Militares Estaduais, na complexidade dessas relações, ainda que não possua como vocação principal a atuação como entidade representativa da nossa classe, tem sido cobrada insistentemente para que atue em defesa dos direitos dos Militares Estaduais.
Ainda que nos emaranhados das redes sociais, das críticas e demandas virtuais, na participação direta e indireta de eventos, manifestações e atos legítimos afetos ao processo reivindicatório – reivindicamos respeito acima de tudo, estamos atuando fortemente, mas em momento algum a AVM perdeu o seu foco e missão da contínua e incessante busca de melhoria de seus serviços em prol do Associado.
Na condição de Presidente da AVM, demandado que sou diuturnamente a atuar de modo incisivo na defesa dos direitos dos Associados, tenho pleno e responsável entendimento de que “É preferível o erro à omissão; o fracasso ao tédio; o escândalo ao vazio. Porque já li livros e vi filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso (ou narra e fica muito chato!)”, como nos ensina Nizan Guanaes.

Nestes termos, tenho atuado publica e aguerridamente como cidadão e, principalmente, como Militar Estadual que sou. Por certo sou cobrado como Presidente da AVM, mas não confundo as coisas. Se não estivesse na condição de Presidente da AVM, certamente atuaria ainda com muito mais contundência na defesa de nosso direito e na luta pelo respeito a todos os Militares Estaduais, eis que são meus direitos também. São nossos direitos. São direitos de nossas famílias.
Assim, tenho muito a lamentar pela postura de alguns homens públicos, eleitos pela via democrática, e que a vida inteira se pautaram pela crítica ao sistema, tanto que angariaram votos com a perspectiva de mudarem a realidade que vivemos.
Porém, em uma demonstração de incoerência e intolerância, esses representantes não suportam ser criticados. Tentam manipular entendimentos e, na “impossibilidade de bater no cavalo, passam a bater na carroça”.
Digo isso pois ao serem confrontados em suas posturas, passam a tentar desconstruir seus oponentes e, não conseguindo, passam a atacar as instituições que representam.
Passaram a difundir posturas contra a nossa AVM, que atua de modo a ceder segurança social para os seus Associados, que possui serviços que o Estado deveria propiciar e não oferece, que tem um histórico de acolhimento aos Militares, Pensionistas e Dependentes.
Buscam desacreditar a maior entidade associativa, se não do Brasil, seguramente do Paraná.
Um patrimônio construído e mantido por cada um de nós, e para cada um de nós.
Lamentamos, ainda que tenhamos muito respeito pelo exercício da liberdade de cada cidadão, em especial de nossos Militares Estaduais, pelas proposições de que, coletivamente, Militares Estaduais se desfiliem-se da condição de sócio da AVM!!!!
Seguramente, quem propõe e incentiva essa atitude deve ter como bancar assistência judiciária gratuita, colônias de férias e centros de lazer, convênios que trazem benefícios aos sócios em todas as regiões, assistência financeira, loja e fábrica de confecções, auxílio funeral para o Sócios e dependentes, hotel em Foz do Iguaçu, excursões, dentre outros inúmeros serviços e atividades que, em última análise, inclusive complementam as ações de gestão do capital humano da PMPR!!!

Peço uma reflexão de todo o nosso quadro Associativo.

Na condição prioritária de Militar Estadual, utilizo o direito constitucional de liberdade de pensamento e de expressão com vistas a reivindicar benefício para todos os Militares Estaduais.
Estamos lutando juntos por benefícios essenciais, especialmente a data-base, e sofremos levianas retaliações contra a AVM e seus Associados?

Acredito que devamos nos posicionar firmemente. Atuo por que acredito na necessidade de nos indignarmos contra injustiças, afinal, como nos ensinou Rui Barbosa, “quem não luta pelos seus direitos não é digno deles”.

Aceito que me ataquem, mas não admito que tentem atingir nossa briosa AVM.

Saibam que continuarei lutando pelo que todos nós acreditamos e por tudo que nos é devido.

Estou à disposição de todos os Militares Estaduais e em especial dos nossos Associados da AVM.

Que Deus nos ilumine e que as batalhas pelo bem e pela justiça só nos fortaleçam e tragam união e fraternidade. Afinal, juntos somos muito mais fortes!

Coronel PM RR Washington Alves da Rosa

× Converse no WhatsApp